pub-9301201605593009
 
IMG-3892.PNG
IMG-6347.JPG

O Cuidar de Dentro Para Fora : Disbiose e saúde Intestinal.

Disbiose - você sabe o que é? É o desequilíbrio da microbiota intestinal, ou seja, o desequilíbrio do reservatório de micro-organismos que vive no trato digestório e auxilia em variados processos do organismo, desde a digestão até o controle de agentes causadores de doenças e absorção de nutrientes.

Por que se preocupar?


No trato gastrointestinal há uma extensa e diversa microbiota, com cerca de 100 trilhões de microrganismos (BOURLIOUX et al., 2003)

 

O intestino é considerado um importante órgão no sistema de defesa imunológica, pois uma microbiota útil auxilia na digestão e absorção de nutrientes, produz vitaminas e diminui a proliferação de agentes patógenos, através de exclusão competitiva.


Quando na condição de desequilíbrio entre bactérias patogênicas, leveduras e protozoários em relação a microbiota saudável, ocorre uma produção de toxinas metabólicas que podem induzir processos inflamatórios.

 

Podemos citar alguns problemas mais comuns como: gás intestinal e flatulências exageradas, constipação ( prisão de ventre) ou diarreia sem motivos. Ou mesmo estender-se a doença celíaca resultante de uma resposta imune inadequada mediada pelas células T ao glúten não digerido em pessoas que são geneticamente predispostas.


Podemos citar a doença de Cronh e a colite ulcerativa como doenças inflamatórias onde as causas não são completamente conhecidas, mas parece envolver interação de fatores ambientais, microbiota , predisposição genética e resposta imune anormal ou auto-imune na parede intestinal.

microbiota-intestinal-e-imunologia.jpg

Causas de Disbiose

candidiase-intestino.png

Alimentação inadequada, rica em alimentos industrializados,
processados e açucarados;

Excesso de bebidas alcoólicas;
Baixo consumo de fibras;

Estresse ou ansiedade exacerbados;
Uso de anti- inflamatórios, antibióticos e laxantes com frequência e
indiscriminadamente;

Avanço da idade
Baixa imunidade

Sintomas

Disbiose-Inteesyinl.jpg

Os sintomas dependerão muito do desequilíbrio e das bactérias afetadas:
     
Náuseas
     
Eructação( arroto)
     
Flatulências
     
Distensão abdominal
     
Diarreia
     
Constipação
     
Dor de cabeça
     
Cansaço
     
Refluxo
     
Ansiedade ou depressão

combinati.PNG

Como tratar?
Dieta Equilibrada, mudança de hábitos

vegano1.jpg

Algumas mudanças simples podem sim curar a disbiose:

Aumentar o consumo de frutas e verduras brássicas ( brócolis,
repolho, etc) produzidas sem agrotóxicos;

Interromper sob orientação médica, medicamentos que interferem na
microbiota intestinal até que seja restaurada;

Incluir prebióticos na alimentação, como iogurtes, aveia e fibras no
geral

Incluir probióticos;

A disbiose pode complicar?

Sim, a disbiose não tratada pode acarretar um quadro inflamatório da mucosa intestinal, (hiperhipermiabilidade intestinal).Assim como a desnutrição crônica e desenvolvimento de afecções autoimunes, intestinais e alérgicas.

Pessoas no uso de polimedicamentos

O uso de diversos medicamentos pode desequilibrar a microbiota intestinal, o ideal é buscar acompanhamento e monitoramento da dieta e suplementos com um nutricionista especialista.


O uso de algumas terapias pode se fazer necessária em casos mais graves, onde o indivíduo sofre emocionalmente com o problema, além do tratamento convêncional buscar as terapias alternativas para reequilíbrio mental.


Um bom prognóstico alem de tratar o desconforto causado pela disbiose, pode trazer melhor qualidade de vida ao indivíduo e aos seus hábitos alimentares.


A melhor e mais eficaz prevenção da disbiose é buscar uma alimentação equilibrada, e profissionais qualificados para um bom direcionamento com exames direcionados.

Ana Maria Pereira Cabral (CRN 7302 6º região)
Especialista em Fitoterapia e Suplementação Aplicadas á Nutrição
Clínica e Estética
Especialista em Nutrição Clinica
Especialista Em saúde da família
Bacharel em nutrição
@sigasuanutri

ana_cabral_nutri@hotmail.com     83 988627867