Coluna Divã da Autoestima

com Dra. Francilene Torraca

Revista Top Loba Outubro/2017

OUTUBRO ROSA

Queridas leitoras,

 

Outubro é o mês escolhido para alertar as mulheres sobre o cuidado preventivo que temos que ter em relação ao câncer de mama. A cada ano que passa o câncer de mama atinge mais e mais mulheres em todo mundo e em muitos casos essa doença é fatal. Trata-se de uma campanha de alerta que chama a atenção das mulheres para que façam o autoexame mensalmente após o período menstrual. Mulheres que já se encontram na menopausa ou já fizeram a histerectomia devem fazer o exame também. Quando o autoexame  é feito com certa frequência, consegue-se perceber qualquer alteração nas mamas com mais facilidade, auxiliando no diagnóstico do câncer para que possa ser tratado a tempo.

Não sei se vocês sabem mas só conseguimos perceber o nódulo quando ele chega aos 2 centímetros. Nesse estágio o prognóstico da doença, se ainda não se espalhou pelos gânglios linfáticos próximos, ainda é favorável.  De qualquer forma, é imprescindível que nós estejamos em dia com nossos exames de rotina, incluindo a mamografia. Ela permite que um tumor seja identificado antes mesmo dele atingir o tamanho necessário para ser percebido pelo toque nas mamas.

Mas quero aproveitar este momento para alertar sobre estes outros exames de rotina que é importante, nós mulheres mantermos em dia. 1 vez por ano, procure sua ginecologista. Faça seu preventivo. Se antes desse período você notar qualquer modificação no seu corpo, vá antes desse período.

Muitas vezes, um quadro depressivo também se instala por alterações hormonais e déficits vitamínicos. A deficiência da vitamina B12 interfere na nossa saúde física e mental. Causa falta de motivação, depressão, problemas do sono, nervosismo, exaustão, prisão de ventre, problemas gastro-intestinais, alterações no apetite, entre outros.

A anemia por deficiência de ferro priva o sistema nervoso simpático de oxigênio, o que pode fazer você se sentir ansiosa por nenhuma razão. Há pessoas que perdem o cabelo, sentem fadiga, ganham peso e tem tonturas e sensação de desmaio. A falta de ferro pode estar relacionada à má alimentação, isto é, uma alimentação pobre em ferroou a perda de grande fluxo menstrual.

Não devemos nos esquecer da rotina corrida e intensa que a vida nos impõe. E muitas vezes nos esquecemos de nós, para que as outras coisas sejam colocadas em andamento: atividades dos filhos, trabalho, rotina do lar. Cuidado com a alimentação e exercício físico devem fazer parte da nossa rotina. Tem mulheres que não gostam de frequentar academias e outras já se adaptam bem. Só não podemos desistir. Procurem uma atividade aeróbica. Exercícios aeróbicos, em particular, levam a produção de certos neurotransmissores no cérebro responsáveis por aliviar a dor física e mental, assim como bem estar, e aumentando o potencial sináptico, ou seja, fortalecer as conexões dos neurônios no cérebro, melhorando o humor.

Torço para que consigamos nesta rotina difícil e corrida que temos tido nos tempos atuais, ter o cuidado necessário para nos oportunizar bem estar. Um abraço a todas com carinho.

Francilene Torraca

Psicóloga Clínica   - CRP 05/25969