Coluna Loba Saudável

com Mahyra Mota - Fisioterapeuta

Saúde sexual da Mulher e Pompoarismo

A mulher contemporânea é bem diferente das de décadas passadas. Essa mulher se sente no direito de viver algo extraordinário, mesmo que ainda não o faça. Os exercícios do assoalho pélvico ou pompoar, ajudam a restabelecer a tonificação, a força e a sensibilidade que faltam na musculatura do assoalho pélvico. Mulheres em geral, gestantes, puérperas, mulheres na menopausa e idosas, todas devem fazer uso desses exercícios.

A técnica trás não somente benefícios ginecológicos e de saúde genital, mas também a oportunidade de conhecer o próprio corpo, de se ligar a ele, de descobrir sensações de prazer antes adormecidas ou bloqueadas por obstáculos, advindos de crenças rígidas, e experiências negativas ou tabus. Exercícios feitos regularmente ajudam a prevenir e até resolvem transtornos de incontinência urinária e de prolapso vaginal e retal.

Os maiores benefícios de se ter os músculos do assoalho pélvico fortes, é aumentar a sensibilidade, o prazer e as possibilidades de chegar ao orgasmo e ter uma vida sexual satisfatória. E por consequência melhorar a autoestima, impulsionar a auto-confiança e diminuir índices de patologias emocionais. A palavra Pompoar significa o comando mental sobre o músculo pubo-coccígeo (músculo do amor), os músculos vaginais, e os grandes lábios da vulva. O pompoarismo é uma filosofia, arte de trabalhar por uma maior e melhor intimidade física e emocional.
Ele surgiu na Índia há cerca de 3 mil anos, e encara o sexo de maneira divina, usado para se atingir a plenitude do prazer.

Na prática, é a prática de exercícios para fortalecer a musculatura pélvica, sendo o prazer um efeito secundário muito agradável. Para um treinamento de força mais completa e para potencializar a prática, combinamos os exercícios com alguns acessórios, a qual vamos chamar de pompoarismo avançado. Os exercícios de pompoar avançado é feito com acessórios. Esses se mostraram tão bons que tem benefícios fantásticos como:

melhora dos sintomas da TPM;

prevenção e alívio dos sintomas da menopausa;

regularização dos níveis hormonais;

ajuda na preparação do parto e acelera a recuperação pós-parto;

aumenta a vitalidade e energia sexual;

ameniza a ejaculação precoce do parceiro; potencializa e melhora a qualidade do
orgasmo;

aumenta a lubrificação feminina;

ajuda na recuperação da musculatura do assoalho pélvico até em mulheres com idade avançada.

 

Além disso, causa maior consciência da sensibilidade do corpo, aumentando o auto-conhecimento do seu próprio prazer.

O exercício mais básico e primitivo pra reconhecimento das contrações dos anéis vaginais você pode fazer agora, fique deitada, com as pernas semi abertas, coloque uma das mãos sobre a vagina, e faça o movimento de prender o xixi, e assim sentir o primeiro anel vaginal, você vai sentir a vagina se contrair. Faça isso por algumas vezes e mantenha a cada vez a contração, fechando o anel por 5 segundos, e relaxando. Repita o exercício por 3 minutos, descansando por 2 minutos. Dando beijinhos com a vagina.

 

Assim que identificar bem o exercício, repita-o em várias posições, em pé, deitada, sentada, pra sentir e perceber melhor a musculatura da própria vagina. Melhorando o tônus da vagina e a força, melhorando a capacidade de apertar, de segurar, de contrair e relaxar rapidamente, e capacidade de sentir a própria musculatura do assoalho pélvico em movimento ou relaxada. Após isso podemos fazer uso dos acessórios, como o Cone Vaginal de 20 a 100g, que ajuda a trabalhar a força e a resistência da musculatura do assoalho pélvico. O colar Tailandês ajuda no auto-conhecimento e na coordenação e consciência pélvica. O Ben-Wa, promove aumento da força e coordenação vaginal. E o vibrador desperta a musculatura vaginal, aumentando o controle sobre os músculos e contrações vaginais.

 

Os acessórios devem ser sempre muito bem higienizados com sabão neutro. Temos que valorizar e nos orgulhar do corpo que temos. Quando nós nos sentimos confiantes, vibrantes, poderosas, a vida fica muito mais sorridente e mais fácil de se viver. É extremamente positivo fazer exercícios pélvicos, dos mais primitivos, aos mais avançados. Conhecer-se é preciso! Nunca é tarde para se reinventar, você sempre pode mudar a sua história. 

 

Mahyra Mota – Fisioterapeuta e Acupunturista.