Coluna Educação em  Foco

com Márcia Guerreiro - Professora e Psicopedagoga

Revista Top Loba junho/2018

O individualismo x relacionamentos 

Apesar de muitas pessoas não admitirem, o individualismo ainda  existe dentro delas, e pode ser na forma de um preconceito, como homofobia, vaidade, mentira, machismo entre outros, prejudicando bastante todos os tipos de relacionamentos, seja ele como alunos e professores, pais e filhos, namorados, casados, amizades...

Uma pessoa individualista não pensa no bem estar do outro, família e amigos, ela só quer agradar a si mesmo e o conforto interior dela, não quer sair da zona de conforto em prol do outro, prejudicando  profundamente o seu relacionamento através do seu autoritarismo.

Passa a vida pensando só nela, algumas pessoas até se conscientizam que estão erradas com o tempo e conseguem mudar seu defeito e passam a somar com o outro através da cooperação e reciprocidade.
 

O individualismo tem sido um vilão  nos relacionamentos, não falo só em relação ao casamento, mas também entre filhos, irmãos, amizade, e isso acaba afetando o comportamento na convivência escolar.

 

Quando se é individualista a pessoa não pensa na qualidade de vida de todos, ela só pensa em benefício próprio e jamais se sacrifica pelo outro.

Mas isso não significa dizer que ela não ama a pessoa, simplesmente age com a autoridade que lhe convém. Se as pessoas não fossem tão individualistas, não existiriam homofóbicos, preconceito, e não sofreriam agressões, violências, bullying.

O individualismo é uma consequência da pessoa mal resolvida com seus conflitos pessoais e defeitos.


Ame, mas deixe viver!

Márcia Guerreiro