pub-9301201605593009
Ensaio: Lúcia Carvalho

Cristiane Alves, comumente conhecida como Cris Marie, tem 45 anos e acredita que está vivendo a melhor fase de sua vida. Casou-se aos 21 anos, muito nova e inexperiente, como toda jovem sonhadora, pensou que seria para a vida toda.

 

Ficou casada por 20 anos, desse casamento nasceu sua filha Gabrielle. Há 4 anos, decidiu se separar, motivos pelos quais ela não gostaria de mencionar. À partir dessa decisão, resolveu morar no Canadá com sua filha e recomeçar sua vida do zero.

 

Ela encarou o recomeço como uma oportunidade de se dar uma nova chance, de se permitir escolher novos caminhos, e assim aconteceu. No início morou com sua irmã, a qual é muito grata por tudo que fez por ela e por sua filha. Depois percebeu que teria que andar com suas próprias pernas, e sustentar sua família. Morou um ano com sua filha e foram tempos difíceis, a ponto de ter que deixá-la com o pai no Brasil, onde está atualmente, para que possa se organizar para recebê-la de volta. Ela sofre muito por conta de sua ausência, mas na certeza de que em breve a terá de volta.

 

Cris é Bacharel em Farmácia e exerceu sua profissão por algum tempo no Brasil. No Canadá, ela é técnica em farmácia, já não sabe se conseguiria fazer algo que não fosse trabalhar com "drogas lícitas", como ela costuma brincar rs.

  

Neste país gelado, ela começou a construir sua história, tem amigas com quem pode contar, amigas brasileiras , canadenses e de outras nacionalidades. É bastante sociável , gosta muito de se relacionar com as pessoas e respeitá-las principalmente. Tem um senso de humor incrível, às vezes a rotulam de "maluquinha" , dificilmente alguém a vê triste, e quando isso acontece,  ela sempre encontra um motivo para sorrir das mazelas da vida.

Entrevista Exclusiva

Qual foi a maior dificuldade que você passou no Canadá?

Na verdade, desde que cheguei, enfrentei dificuldades, posso citar inúmeras: o frio, choque cultural, outra língua, não ter os direitos como os nativos, ter que engavetar sua profissão e trabalhar em outra, que não é a sua ... mas respondendo a questão, foi sem dúvidas aprender francês, sofri muito por não saber me comunicar direito e por conta disso passei por situações vexatórias, agora não sinto mais que existe a  barreira da língua, a cada dia vou  aprendendo a me comunicar mais e mais , e a trabalhar com o público.

Como você conheceu seu atual companheiro?

Ahhh, sempre é um prazer falar de como eu conheci o "princeso". Eu costumo dizer que ele foi presente da minha irmã; como assim? Bom, eu vou explicar... com os adventos da tecnologia, tem sido mais fácil procurar alguém em site de relacionamento, então eu decidi explorar esse caminho, mas foram caminhos frustrantes, cheios de desencontros, eu já estava desanimada em encontrar alguém que encaixasse no meu perfil e já tinha aceitado a frase: eu serei a minha melhor companhia, foi quando houve a participação da minha irmã, ela disse: você não está sabendo procurar, vou criar um perfil pra você e eu que vou interagir com os caras, hahaha, muito hilário! Em uma semana ela disse: bom, agora é com você, selecionei dois caras e você  decide; foi quando mandei mensagem para os dois e bem prontamente o "divo" respondeu, achei ele super interessante e melhor, super respeitoso, nem quis mais saber do outro. Combinamos de nos encontrar e aos poucos fomos nos conhecendo, em um mês já estávamos namorando, e de lá pra cá foi um grude só, nossa relação é baseada no respeito e na confiança. Sou completamente apaixonada por ele, se depender de mim quero permanecer ao seu lado por toda vida... enfim, eu amo meu Canadense.

Qual conselho você daria para uma mulher que vive um relacionamento abusivo?

O relacionamento abusivo tem um impacto muito forte na autoestima, eu aconselharia a mulher identificar os sinais, é muito difícil a mulher perceber que está sofrendo abuso, até porque ela sempre se sente culpada quando  não consegue  agradar o parceiro, pois o agressor é sempre um manipulador de sentimentos... existem também aqueles homens que não se dão conta que estão  torturando suas parceiras, eu costumo dizer que é  o “abuso camuflado”, neste caso, ainda é mais difícil de identificar porque para as mulheres, tudo está dentro do padrão de normalidade. E quais são esses sinais? São vários, como: palavras proferidas que destroem a autoestima (você está gorda, essa comida está  horrível, lugar de mulher é no fogão, lugar de mulher é cuidando da casa, a educação dos filhos é responsabilidade sua, entre outras). A traição é a falta de respeito na relação, neste caso eu considero abuso também, sem contar a ausência de elogios, isso destrói a autoestima de qualquer mulher , pois ela sempre  vai estar se sentindo feia e desinteressante. 

Diante do todo exposto, ainda existe o abuso em que a mulher sabe que está sofrendo, mas não se permite sair da zona de conforto por depender do parceiro em todos os sentido, esse sim é o mais grave. 

Aconselharia como primeiro passo , observar os sinais, identificar e aceitar que está em um relacionamento tóxico. O segundo é sem dúvida procurar ajuda com um profissional capacitado para tal situação.

Você se considera uma mulher empoderada, por quê?

Sim, aos 45 anos eu afirmo, me refaço a cada dia, e de um remendo aqui e outro ali me tornei a mulher forte, resiliente e empoderada que sou hoje. Foi um processo doloroso, muitas decepções, muitas pedras no caminho, muita oração, muita fé em Deus e muitas superações tanto no âmbito sentimental, como profissional. 

Uma transformação necessária, tudo que sei hoje, aprendi na escola da vida, e isso trouxe uma evolução notória na construção da mulher que sou. Sou preparada psicologicamente para aconselhar e motivar qualquer mulher que precisa de ajuda.

Quais seus planos para o futuro?

São muitos, não pretendo morrer tão cedo, portanto quero continuar lutando para realizar todos os meus projetos, tenho um companheiro motivador e isso ajuda muito quando surgir o desânimo. Pretendo focar no meu projeto virtual para motivar e empoderar mulheres, avançar no inglês como terceira língua falada e correr atrás da equivalência do meu diploma para me tornar uma Farmacêutica aqui em Quebec.

Qual a importância da autoestima para você?

Para mim, a autoestima tem relação direta com o desenvolvimento do ego. Segundo Sigmund Freud ele descreve a autoestima como “sentimento de estima de si mesmo” e como desenvolver esses pilares? 

Primeiro passo, é a autoaceitação, isso vai constituir uma postura positiva consigo mesma, respeito a si próprio, respeito com seu corpo, se sentir bem se você é magra ou gorda, se aceitar acima de qualquer coisa,  isso é amor-próprio. 

O segundo, a autoconfiança, outra postura importante e positiva que nos capacita  a realizar aquilo que nós almejamos, não desistir quando vier os obstáculos, pois eles sempre irão  existir. Outro item importante, é a competência social, se socializar, ter contatos com outras pessoas, interagir de forma saudável e respeitosa com a família e amigos e ter percepção quando se tratar de uma relação tóxica, tenho aplicado todos esses pilares na minha vida e tem dado certo. Portanto a autoestima me ajuda a ser forte e a confiar no meu potencial.

Como você gostaria de ser reconhecida?

Cristiane Alves - uma mulher madura, forte, inspiradora, resiliente, divertida e que não deixa a peteca cair, mesmo em meio às adversidades da vida.

Como conheceu o Movimento Top Loba?

Quando eu estava olhando os vídeos do TikTok, me deparei com uma mulher linda, dando uma resposta à um machista nato falando das louças na sua pia, e na ocasião ela estava acompanhada do seu filho, achei tão lindo esse vídeo, essa família unida, essa mulher madura, forte, foi quando eu decidi olhar seus vídeos, o que me chamou a atenção foi o nome Top Loba, seguindo mais adiante, me interessei nesse movimento, assisti o vídeo da Angel Mancio, toda sua trajetória e fiquei maravilhada com sua história de superação, maturidade, e motivação ... daí pensei, quero me tornar uma Top Loba e decidi enviar uma mensagem para ela no Instagram, ela foi um amor e respondeu atenciosamente. E aqui estou, prazer eu sou uma Top Loba!

Quais os assuntos que você pretende abordar no seu InstaBlog?

Bom, eu pretendo focar sempre na motivação, empoderamento da mulher, como atingir a maturidade, aceitação da mulher, relacionamento a dois, relacionamento abusivo, amor-próprio, e estarei sempre aberta para ajudar qualquer mulher que queira um conselho ou um posicionamento da minha parte. E é claro que promover risos, até porque gosto de proporcionar umas boas gargalhadas nas minhas redes sociais.

Conheça o InstaBlog da Cristiane Alves

(clique em cima da foto)

IMG-6239.jpg

Angel Mancio sempre sonhou em ser modelo. Chegou a fazer um book com uma agência, mas o resultado ficou longe do esperado e isto a fez desanimar em seguir seu grande talento.

 

Sua vida pode ser reconhecida como uma “escalada”. Aos 22 anos se casou e concebeu dois meninos, gêmeos. Com 39, estava divorciada, desempregada, triste e amedrontada com a chegada dos 40 anos.

 

Foi então que um dos seus filhos, aos 15 anos, a observando naquela situação, perguntou: “Mãe, você fala que nós podemos ser o que quisermos e que nunca devemos desistir dos nossos sonhos. Então por que você desistiu dos seus?”. Foi aí que compreendeu sua força até então adormecida.

 

Decidiu resolver todos os seus conflitos internos em um projeto de empoderamento feminino para mulheres maduras: o Top Loba. Com isso, ganhou notoriedade e foi convidada ao Programa Encontro com Fátima Bernardes. 

 

Ao término do programa, conquistou multidões de mulheres pelo Brasil, ocasionando o Movimento Top Loba. Uma iniciativa social a favor da valorização da autoestima na maturidade, rompendo padrões de beleza e recuperando a vivacidade de muitas mulheres em processo de depressão.

 

Aos 42, abriu oficialmente a Top Loba Empreendimentos e hoje já produz, com o auxílio dos filhos, a Revista Top Loba mensal online. Além disso, mantém o Clube Top Loba 5 Estrelas. Um clube virtual com mulheres reais provando que a beleza vem da essência e da maturidade. 

 

Hoje, com 44 anos e seus filhos adultos, é uma empreendedora em processo de criação constante. Em 2020, participou como coautora do livro Mulheres Extraordinárias, lançado pela editora Anjo, onde cinquenta autoras contam suas histórias de sucesso.

Leia a Revista Top Loba Mensal

(clique na capa)

Elsa Almeida.jpg