pub-9301201605593009
 
toplobaVIP-Faby Weiss.jpg

Faby Weiss

Me chamo Fabiana Weiss, conhecida como Faby Weiss. Nasci em 17/11/1979, em São Paulo. Filha única de Carlos e Terezinha, sempre tive uma vida confortável. Estudei em colégios particulares a minha vida toda, até entrar na faculdade de Química na USP (que é estadual). Sempre fui boa aluna, e por isso as pessoas me chamavam de CDF, o que na época era uma ofensa. (como fui boba!!!!). Entrei na USP de primeira, mas pela ansiedade, “ganhei” uma gastrite que me acompanha até hoje, mais de 20 anos depois. Não recomendo pra ninguém...


Ao terminar a faculdade não consegui um estágio, por falta de “experiência”, o que não era bem verdade. Então, para poder me libertar financeiramente dos meus pais, abri um Pet Shop, que meu pai me deu. Adorava lá. Porém nunca gostei de prospectar novos clientes, e com isso, o Pet não dava lucro. Depois de um ano e meio, fechei o Pet com muita dor no coração (e nas costas, foi quando eu descobri que tinha um escorregamento de vertebra que fazia eu ter muitas dores), além de ter meu carro levado a mão armada em frente ao Pet.


Depois disso, fiz um pouco de tudo: fui corretora de imóveis, dei aula de química, trabalhei numa empresa que vendia equipamentos pra laboratório, até que comecei a dar aulas de inglês e então, me encontrei !!!


Passei por algumas escolas, e a última delas, eu me tornei coordenadora pedagógica e conheci
meu marido... Depois de 15 anos nessa profissão (entre professora/coordenadora), comecei a fazer cursos sobre auto conhecimento e auto desenvolvimento e me apaixonei.


Então, comecei a pensar se eu queria mesmo continuar a ensinar inglês, para uma parcela limitada de pessoas, ou se eu queria impactar mais e mais vidas. E foi assim que eu comecei a minha jornada em direção a ser Palestrante, Mentora e Educadora.
Além de tudo isso, ainda estou em 3 livros como co-autora, e estimulo todas as pessoas a escreverem um livro com a sua história.

Vestida para casar.JPG

Qual foi sua sensação ao conhecer o Movimento Top Loba?


Fiquei maravilhada com a Angel e com o que ela proporciona às mulheres.

Fazendo charme.jpg

Qual foi a maior superação que você já teve na vida?

A maior superação, ainda é a morte do meu pai. Como ele teve uma morte súbita (infarto
fulminante) eu nem pude me despedir. Essa superação é diária e cada dia eu descubro mais motivos pra me superar cada vez mais.

Com o meu pai.JPG

Quais foram as mudanças que você já teve que enfrentar na vida?


Especialmente após a morte súbita do meu pai, precisei crescer e amadurecer muito rápido, apesar de não ser tão nova, pois eu sempre fui a “filhinha do papai”, e só percebi isso quando eu não o tinha mais aqui. Estou ainda aprendendo como viver sem ele e cuidar da minha própria vida. O que não é fácil quando você foi protegida sua vida toda.

Com a minha mãe.jpeg

Como você consegue manter sua autoestima elevada?


Não é todo dia que a autoestima tá lá em cima, mas o que eu faço nesses dias é ouvir uma música que me deixe alegre, danço, canto (mal, mas canto). Estou sempre estudando sobre como não me deixar levar pelos tropeços da vida e pela opinião de outras pessoas, mesmo as mais próximas. Mas os dias que eu estou mal, não fico me cobrando, aceito isso (desde que não seja uma constante) e no dia seguinte começo de novo!!

Dia da noiva.JPG

Qual conselho você daria para mulheres deprimidas?


Na minha opinião, e baseado nos meus estudos em Neurociência, a depressão não tem cura, e sim, conseguimos conviver com ela, podemos ter uma vida normal, mas, ela estará lá, só esperando para aparecer. Então o que eu posso dizer é todo dia é um novo desafio, você pode controlar essa doença (quando você tem o diagnóstico de um médico), e que terão dias que você sentirá essa tristeza e está tudo bem. Não temos que ser perfeitas todos os dias. Não precisamos nos comparar à outras pessoas, e a única pessoa que você tem que superar é seu “eu de ontem”

Você se considera uma mulher empoderada, por quê?


Sim, pois eu considero que tenho o poder sobre minha vida. Sigo sempre o conselho que eu falei acima.

Faby com livros.jpg

Quais seus planos para o futuro?


Quero me tornar uma Palestrante Memorável e ser reconhecida como uma mulher que inspira pessoas a serem a melhor versão de si mesmas, através do auto conhecimento.

Ensaio profissional.jpg

O que você acha que ainda deve aprender e melhorar?


Vixi, muita coisa. Me considero uma eterna aprendiz, até porquê o tempo que vivemos aqui na Terra é muito pouco para podermos saber de tudo. No momento preciso aprender a ser mais persistente com os meus objetivos e perder o medo de ser rejeitada.

Pensando na vida.jpg

Como você gostaria de ser reconhecida?


Eu quero ser reconhecida como uma mulher que muda a vida das pessoas por onde passa. Quero ser uma divisora de águas, memorável.

Força.jpeg

Relação Cognitiva

por Faby Weiss

Mini currículo:

Fabiana Weiss, 41 anos, Top Loba desde dezembro de 2020, formada em química pela USP, atuou como professora de inglês para adultos, focado em executivos, por 15 anos e quando fez 40 anos, resolveu se reinventar e começar uma nova carreira na área de desenvolvimento humano, especialmente para mulheres. Pós-graduada em Neuropsicopedagogia, com o intuito de entender o porquê tantos adultos ficam apreensivos quando tem que falar inglês, essa pós-graduação, mostrou que muitas crenças vêm da infância, e que está enraizado nos nossos hábitos. A partir de estudos em PNL (Programação Neuro-Linguística), Coaching e Mentoring, e assuntos relacionados a protagonismo feminino, aplica uma metodologia única para mulheres maduras que desejam ter as rédeas da própria vida sem medo de julgamentos e desmitificando as falsas verdades que estão bloqueando seu progresso pessoal e profissional. Faço cursos em grupo, coaching e mentorias individuais ou em grupo.
Contatos: WhatsApp: 55-11-99909-3396 Instagram: @eufabyweiss

Esta coluna será sobre algo que eu venho estudando há muito tempo, e como eu serei a capa, já posso dizer que os resultados estão sendo muito positivos. Além disso, venho me despedir da Revista e do Clube, dizendo muito obrigada a Angel e a todas as Top Lobas que eu conheci e também fizeram ou fazem parte da minha vida.

Mindfulness

"Está se sentindo inquieto e deprimido? Então olhe para o rosto de uma criança adormecida por um minuto. Você logo vai sentir as ondas de paz."

Haemin Sunim (Monge Budista)

Primeiro quero te perguntar algo: você conhece o conceito de Mindfulness?


A tradução mais utilizada nos dias de hoje é “Atenção (ou Consciência) Plena”. Mas o que isso significa? Significa prestarmos atenção ao momento presente, aproveitarmos a vida, sem ficar nos preocupando o tempo todo, conseguir gerenciar nossos pensamentos, para que possamos dormir melhor, nos livrar da tão famosa ansiedade que nos assombra nos dias de hoje.


Quando falamos em Mindfulness, a primeira coisa que nos vem à cabeça é “Meditação”: que precisamos meditar para atingir a plenitude, para nos acalmar, entre outros benefícios. Concordo que meditar é um hábito muito saudável, mas e quem não consegue meditar, ou não gosta, ou até se estressa mais com isso?


Está aqui um perfeito exemplo: EU!


Eu acho incrível, aquelas pessoas que sentam numa posição confortável ou na posição de lótus (aquelas com as pernas cruzadas uma sobre a outra), mas pra mim isso não tem nada de confortável. Além de colocar uma música calma, tranquila, que eu acabo dormindo. Ou ainda semmúsica nenhuma, o que pra mim é uma tortura. Com isso, pensei que jamais conseguiria atingir a atenção plena. Aí que eu estava errada!!!


Após muita busca, especialmente em referências internacionais, eu encontrei um método de atingir a Consciência Plena, SEM MEDITAR!!!!


Devorei a metodologia, comecei a aplicar em mim, e posso dizer que está sendo muito eficaz. Em resumo, a autora propõe um desafio de 30 dias para podermos aprender como ter a consciência plena quando precisarmos, sem ter que definir um tempo específico para isso, como no caso da meditação. Ela nos ensina como podemos focar no momento presente a qualquer tempo, em qualquer lugar. Mas, por favor, não faça isso quando estiver
dirigindo, ou fazendo alguma atividade que precise da sua atenção, pelo menos enquanto estiver aprendendo. Depois que você dominar a técnica, ela será importantíssima nessas ocasiões.


Vou trazer algumas dicas que ela traz no livro:


Os exercícios podem ser feitos em qualquer lugar, por exemplo, em casa, ao lavar a louça, no banho, no trabalho, quando estiver comendo, entre outras ocasiões. As atividades que ela propõe são simples, como ouvir uma música e prestar atenção na letra, e na melodia; ou admirar uma paisagem e notar os detalhes visuais, auditivos, e sensações; ou ainda tomar banho no escuro (ou com os olhos fechados) para que você possa aflorar os outros sentidos.


Aí você pode me perguntar, “Mas, Faby, isso funciona mesmo?”
Simmmmmmm, funciona e muito.


Se você gostou desse assunto e quer saber mais, me siga no Instagram que trago muitas informações.


É isso queridas, espero ter ajudado e contem comigo sempre! Deixo um saudoso até logo, e espero vê-las nas passarelas da vida.​


Faby Weiss

Quer ser uma Top Loba?

IMG-6412.JPG

Acesse as edições anteriores das revistas, clicando abaixo