"A vida muda quando você decide mudar"! Não sei de quem é essa frase, mas sabemos que é verdadeira, contudo há momentos na vida - e aqui vou me referir especificamente a mulher - em especial a mulher que é historicamente rotulada como “madura” ou na idade da LOBA, em suma, após os 40 anos. O que isso significa de fato? Depende do ponto de vista é claro! A mulher madura do século XXI tem o prazer de transgredir as convenções sociais sobre ser apenas a tia, esposa, avó e dona de casa! Ela despertou, empoderou-se juntou-se a outras mulheres e, sem pedir licença, dita as regras de suas próprias vidas e viram tendência nesse contexto dito “moderno”.


Há muitas maneiras de encarrar nossa existência. Viver apaixonadamente cada dia é uma questão de atitude que exige autoconhecimento e disciplina. O tempo passa na velocidade de um instante e a vida pode ser uma velinha que se apaga com um sopro. Assim, o tempo de viver é agora. Hoje decidi fazer uma breve retrospectiva do ano que passou, pudera, é meu aniversário, parabéns pra mim, risos, que consegui ressignificar a minha vida após os 50 anos!


Há exatamente um ano, eu navegava pela internet à procura de algo que acrescentasse significado à minha vida. Olha que contradição! Na verdade, eu precisava encontrar pessoas que colaborassem com o meu status quo. A ideia de que eu havia parado no tempo, sozinha, trabalhando incansavelmente e me esquivando de encarar a realidade como bem descrevi em outra edição da revista Top Loba.

IMG-3173.jpg

Então fui acolhida pela Angel e sua equipe no Clube Top Loba e minimamente fui aceitando as propostas de interação que nossa líder sugeriu ao longo desse ano. Refiro-me assim porque sou teimosa e não gosto muito de seguir regras. Mas afinal, o que mudou mesmo? Para começar, eu conheci várias lobas no Baile de máscaras que ocorreu em novembro de 2019. Foi simplesmente indescritível! Um dia de princesa no studio da Rosane Marques, com direito a cabelos, unhas, maquiagem, tudo regado com um alto astral contagiante das pessoas que trabalhavam e frequentavam aquele espaço. Foi lindo, uma transformação!


Ao retornar ao hotel (nos hospedamos no Ferrareto Hotel, que é super aconchegante), quando entrei no quarto, vi sobre minha cama o lindo vestido de gala oferecido pela Santa Gata, com aqueles acessórios finos, tudo muito bem pensado para uma noite digna de uma Loba, ah me senti tão amada! Quando entrei no salão super decorado, com iluminação, flores, painéis, camarim, músicas, um buffet que dispensa comentários, a recepção cuidadosa da equipe Harmonic, cobertura da TV Local, até fui entrevistada, gente um sonho! Não teve como não me sentir poderosa! A atenção e cuidados da Angel com tudo e com todos foi um espetáculo à parte!

Acordando em casa, uma semana depois, o conto de fadas terminara. Só que não! Voltei com a bagagem emocional mais leve, com a certeza de que somos unidade. Somos muitas sim, com uma riqueza de experiência, de superação, de certezas que podemos e devemos estar contribuindo de forma positiva com a edificação de um mundo melhor! O mais bonito de tudo, é que apesar da idade ou com o conforto da experiência, usamos a idade a nosso favor, não paramos de sonhar, de nos cuidar e acima de tudo de nos amar! E é amor que cresce que se une, que multiplica! São mulheres que se empoderam para continuar lindas, cuidadas e amadas. E que não precisamos necessariamente de filhos, namorados, companheiros para isso. Se os temos ótimo! Caso contrário, somos capazes, entre outras coisas, de nos cuidar, nos amar e de estar lindas em qualquer idade. SOMOS MODELOS!


Tive a oportunidade de fazer a viagem mais incrível e desafiadora de minha vida, uma turnê interna. Com a participação no projeto Mulheres Extraordinárias, da editora Anjo, eu contei parte da minha história de vida, de superação. Foram dias de introspecção, angústia, autoconhecimento e libertação. Lançado em março de 2020, eu não pude participar da festa porque minha mãe faleceu bem na véspera. E a vida segue seu curso normal. Ou melhor, esse ano não foi normal porque estamos vivendo uma pandemia mundial, a Covid 19. Acho interessante sinalizar isso porque participamos de uma guerra mundial sem preparo para combater o “inimigo”.


Fomos forçadas a ficar em casa, quarentena, e as Top Lobas como ficaram? Fomos desfiadas a fazer festas virtuais, fotos, vídeos, reuniões, orientações e aulas... foi incrível! Eu aprendendo a fazer selfies gente! Posso dizer que já melhorei muiiiiiito com as tarefas semanais, tento fazer todas! Comprei alguns equipamentos, melhorei a iluminação, quer dizer, aprendi usá-la de forma racional e falta acertar ângulos, poses, enfim, falta muito. Mas o crescimento melhor é interno. A autoestima equilibrada é um fator fundamental para um projeto de vida saudável em qualquer idade!

Em suma, o que é ser Top Loba?


É você acordar sabendo que tem que realizar minimamente os cuidados com sua saúde, com sua pele, com sua aparência, um look harmônico, uma maquiagem diária, um sorrisão fácil e a
certeza de que o poder é seu. E não tem essa de que eu não sei me cuidar ou não tenho dinheiro para tal, porque temos orientações, tutoriais e até mesmo a revista mensal que traz dicas e orientações valiosíssimas, é só sair do comodismo rs. Uma Top Loba que se preze, sabe que faz fotos e não pode ser de qualquer jeito não, afinal somos modelos! Uma característica fundamental da mulher empoderada, é que ela não se importa com os julgamentos alheios. E nem precisa de autoafirmação porque sabe de seu poder. Detalhe importante, nossos direitos são elencados e enfatizados por nossa top advogada da equipe, Paula Pereira.

 

Outro fator que merece destaque é o nosso grupo de WhatsApp onde interagimos diariamente, compartilhamos assuntos interessantes, que acrescentam em nossas vidas e que nos tornam melhores... Falamos de tudo: da família, dos procedimentos de beleza, espiritualidade, saúde, relacionamento, trabalho, viagens, enfim, sempre nos referimos a questões que engrandecem, que acrescentam, que elevam!


As descobertas e parcerias na equipe é também um ponto que merece destaque. Nos identificamos, solidarizamos e solidificamos nossas amizades, cada um a sua maneira. Amo quando sou convidada a falar no privado com as meninas. Aí entendo que a afinidade pode se estreitar como já acontece com algumas que trocamos ideias, fazemos parcerias e estreitamos os laços para a vida. Ser Top Loba é ter sua história respeitada, sua individualidade preservada e suas perspectivas incentivadas e potencializadas. Para isso, contamos com a assessoria e orientações constantes da líder do Movimento Top Loba, a Angel Mancio.


E assim sigo a concluir minha retrospectiva sem ponto final, vou dar uma pausa porque tenho que me preparar para ser capa da revista: dieta, academia, figurino, fotógrafo, maquiagem, (...)!

 

Até breve.

Maria Zilda Vaz