Coluna Loba Saudável

com Mahyra Mota - Fisioterapeuta

A Arte de Envelhecer com Saúde

Para o corpo físico o envelhecer é natural. Os neurotransmissores são assimilados por centros nervosos afins para então estimular glândulas endócrinas para produzir hormônios capazes de gerar energia e estímulo à função vegetativa do corpo físico. Essas funções hormono-dependentes (sede, sono, sexo, fome, temperatura, respiração e atividade cardíaca) são essenciais à qualidade de vida, pois qualquer excesso ou deficiência altera seus ciclos e em consequência sua função. Nesse momento as decisões tomadas por cada um de nós são levadas em conta pelo corpo físico, demonstrando claramente que envelhecer é inevitável, mas ficar velho é ainda uma escolha.


O sedentarismo, associado a uma dieta irregular, com privação do sono, influenciam o processo de envelhecimento de forma negativa, diminuindo o tempo de vida celular e aumentando a quantidade de radicais livres. Seja o excesso ou a deficiência, fazem mal ao corpo, por isso que para envelhecermos com tranquilidade é necessário estar conectados com a prática de atividade física regular, e com a alimentação balanceada, livre de alimentos úmidos (glúten e lactose).


Além de não poder esquecer, não podemos minimizar a importância da busca do autoconhecimento, sentir afeto, compaixão e ter capacidade de perdoar, com certeza auxiliam no equilíbrio do sistema energético, nos ajudando a reconhecer o que nos desestabiliza e a ganhar maturidade emocional.

Então, com essa pequena introdução percebemos que envelhecer com saúde depende muito das providências ou formas preventivas que escolhemos ao longo da vida. Porém, para aqueles que estão despertando agora pra essa maratona, é importante saber que nunca é tarde para priorizar a saúde da mente e do corpo. O segredo da saúde mental e corporal está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, mas viver com sabedoria e seriedade o presente.


Se formos pensar em uma forma de esquematizar esse propósito de sermos mais comprometidos em envelhecer de maneira plena e saudável, podemos começar seguindo alguns passos.


O primeiro passo é fazer um Check-up regular. A natureza impõe certos limites quando o assunto é envelhecimento, mas a medicina hoje potencializa a prevenção de determinadas doenças, caso a faça no tempo certo. Para tanto, é fundamental fazer um check-up anual a partir
dos 45 anos. A realização de exames periódicos é uma medida eficaz de prevenção de doenças como diabetes, hipertensão, osteoporose, problemas de tireoide, entre outras que podem surgir e se agravar com o tempo.

O segundo passo é ter hábitos saudáveis de alimentação. A natureza é rica de qualquer nutriente de que o corpo necessita. As fibras presentes nas frutas são benéficas para o bom funcionamento do intestino; ingestão de couve, brócolis, grão-de-bico, couve-flor, gergelim, tofu, feijão preto, cebolinha, salsão, alho-poró, espinafre, entre outras, auxiliam na reposição do cálcio perdido com o avançar da idade; evitar beber e comer produtos lácteos ou com lactose, os mesmos estão associados a diversas doenças, como Diabetes Mellitus, Esclerose Múltipla, Doenças Cardíacas, Síndrome de Crohn (intestino irritável) e até mesmo Catarata.

 

O leite está no topo da lista de produtos que causam alergias e hipersensibilidade. É recomendável uma dieta livre de leite e glúten. Existem alternativas muito mais saudáveis como, o leite de soja, o de amêndoas ou o de côco, além de iogurte de soja. Alimentos integrais, legumes e verduras precisam estar sempre presentes da rotina alimentar; as proteínas também são fundamentais para reforçar o sistema imunológico, além de ajudar na manutenção da massa magra; as gorduras boas são aliadas no combate às doenças do coração. Além da alimentação, é fundamental ingerir, no mínimo, 2 litros de água por dia. A disposição e o equilíbrio do corpo estão intimamente ligados à
hidratação. Comer bem é o melhor remédio.


O terceiro passo é praticar atividade física regularmente. Os benefícios são tantos que são capazes de fazer até os amantes do sedentarismo se movimentar. Praticar exercícios físicos em qualquer fase da vida elimina a indisposição, evita a obesidade, previne doenças cardíacas, mantém os níveis adequados de colesterol, controla a hipertensão, afasta a diabetes, fortalece a musculatura e diminui as chances de ter osteoporose. Uma caminhada de 30 minutos por dia é capaz de dar uma guinada na saúde. O importante é manter a frequência e associá-la aos hábitos alimentares saudáveis.

O quarto passo é ter um bom convívio social. Como prevenção, é importante manter uma convivência saudável com todos que fazem parte do seu círculo social. Jogos desafiadores estimulam o raciocínio e a manutenção da memória, como palavras cruzadas e cartas. Manter a
atividade intelectual e a interatividade garante o bem estar e a saúde mental. Além disso, ter uma religião, comprovadamente, só trás benefícios ao corpo e a alma.


O quinto e último passo e não menos importante é saber descansar. Nosso corpo precisa de uma boa noite de sono, o nosso organismo precisa se reequilibrar, pois muitos processos metabólicos acontecem durante o sono. Quando não descansamos o suficiente, acordamos com menos disposição, e isso vai sendo comparado a um conta gotas, antecipando pouco a pouco o envelhecimento, dificultando a concentração e facilitando o desenvolvimento de obesidade, diabetes, pressão alta e doenças infecciosas. Dormir bem, ter uma boa noite de sono é um santo remédio.
Após seguir todos esses passos de forma rotineira, podemos ter certeza que estaremos melhorando não só fisicamente, mas mentalmente. Envelhecer é como escalar uma grande montanha, as forças vão diminuindo, mas a visão é mais livre, mais tranquila e a vida mais
plena. Saber envelhecer com saúde é uma arte, saber envelhecer é a grande sabedoria da vida.


Finalizo com o pensamento de Zack Magiezi, que diz...
“Ela trocou envelhecer por envelheSER, ato de sentir orgulho de ser ela mesma por muitos anos.”