Uma das palavras favoritas de muitas mulheres é liquidação. Ganhar descontos para fazer a compra daquela peça que você ficou namorando durante toda a estação é muito bom, mas engana-se que todo preço baixo é um bom sinal.


Para melhor aproveitar os descontos, é preciso estar atenta não só ao valor das peças, como também em sua qualidade e usabilidade.


Confira essas dicas para fazer os investimentos certos.


1ª. Antes de ir às compras, faça uma vistoria no seu guarda-roupa!

Dê uma boa olhada no seu armário e faça uma lista. Veja o que você tem e o que está precisando. Assim, você evita o risco de comprar peças parecidas com as suas.


2ª. Compre peças que combinem com as que você já tem.

Se você levar algo que não combina com nada, o seu investimento acaba indo por água abaixo. Por isso não se empolgue muito! Procure por peças que você vai poder usar com as que já têm, aumentando assim a diversidade dos seus looks.


3ª. Compre peças que sejam do seu número.

De nada adianta pagar pouco por uma peça que não veste bem no seu corpo. Resista à tentação e compre somente aquilo que vai se adequar às suas medidas.


4ª. Invista nos clássicos.

Liquidações são boas oportunidades para encontrar aquelas peças curingas como camisas brancas, calças jeans, aquele blazer diferente ou mesmo um vestidinho básico preto de boa qualidade. Já um vestido vermelho, por mais lindo que seja, pode não ser um investimento tão bom, pois você não irá usá-lo com tanta frequência.


5ª. Olho aberto aos defeitos.

Muita atenção na qualidade da roupa. É comum encontrar peças com defeitos de fabricação, manchadas ou esgarçadas e, depois de compradas, não podem ser trocadas. Por isso, antes de levar a peça, verifique seu estado de conservação – às vezes, o desconto é tão bom que vale fazer uma pequena manutenção (como trocar botões) depois de comprar.


6ª. Compre em dinheiro.

Além de você conseguir controlar melhor os gastos, algumas lojas acabam fazendo um desconto a mais quando o pagamento é feito em dinheiro.


7ª. Evite comprar em dias ruins.

Evite comprar quando você estiver cansada, com fome, entediada ou aborrecida. A gente bem sabe que nessas situações a tendência é se apegar a pequenos prazeres como as compras, que nem sempre resultam em bons resultados.


8ª. Faça uma auto avaliação.

“Eu realmente preciso disso?”. É sempre bom ter foco procurando por peças usáveis, mas, se na sua busca você se apaixonou por um look que foge totalmente desse objetivo (e o preço estiver dentro do orçamento), não hesite – compre!

 
Uma regrinha para não perder o controle é pensar: “Tenho algo parecido no meu armário? Tenho uma festa em breve para usar?”.
Assim, além de economizar, você evita os imprevistos de procurar o que vestir na última hora.

Lembre-se: não é preciso ter centenas de peças para vestir bem e ser elegante. É muito melhor investir em qualidade do que em quantidade.


Beijos e até o próximo mês!

Veronica Scavone
Consultoria de Moda e Imagem – março 2020