pub-9301201605593009
 
IMG-6972.JPG
IMG-5100.JPG

Auto perdão!
A importância de se perdoar.

Pare um segundo e reflita a pergunta abaixo:


Quando você erra, qual a sua atitude?
Julga-se? Perdoa-se? Pune-se? Aceita-se? Condena-se? Critica-se?


Se você é uma pessoa com um elevado padrão de autocrítica, sente dificuldade para aceitar, com amor,
sua falibilidade e limitações.


Qual pode ser o motivo para um ser humano negar o perdão a si mesmo?

Que tipo de imagem você tem a seu respeito, que faz com que você não se perdoe?
 

Que tipo de amor sente por você, que não é capaz de fazer com que você se olhe com tolerância, benevolência e compaixão, a ponto de reconhecer-se digno de um perdão?


Vamos lá, quando não perdoamos uma pessoa, nutrimos um sentimento negativo, ainda que bem pequeno por ela, certo?


Isto pode ser, raiva, desprezo, decepção, desejo de vingança. E quando negamos o perdão a nós mesmos?


Normalmente nossa capacidade de nos perdoar está relacionada à nossa capacidade de nos aceitar exatamente como somos.

IMG-5096.JPG

Viver é experimentar, tentar, conhecer e desbravar. Em sua vida, vão ser cometidos muitos acertos, mas alguns erros também. Busque não carregar o peso da culpa pelos erros do caminho.
 

Encare os erros como um convite para descobrir outros caminhos e outras maneiras de fazer as coisas.


Lembro que quando comecei a dirigir, morria de medo de bater o carro e um amigo me disse que só bate quem dirige. Acabei levando este conselho dele para a vida, e convido você a olhar de outra maneira: Só acerta quem tenta e ao tentar você se dispõe a errar.


Não estrague a sua vida condenando-se. A culpa é uma emoção paralisante. Experimente trocar o termo “culpa” por “responsabilidade”. Te convido a fazer uma reflexão: se você é culpado, é porque foi julgado e após ser dado o veredicto de culpa, não existe outra saída se não pagar a sentença, mas se você se responsabiliza por uma situação, você poderá tomar uma ação para sair da tal situação e mudar o “status quo”. A responsabilidade envolve autoconsciência e coloca você em movimento e a sua vida segue.

IMG-5097.JPG

Cuidado para não assumir responsabilidades exageradas, se não você acaba caindo em um ciclo vicioso, que acaba voltando para a culpa. Vai ajudar muito se você aprender a fazer acordos com você.


Perdoar a si próprio pode ser mais difícil do que perdoar a outras pessoas e isso tem uma razão muito humana de ser, somos acostumados a julgarmos e entendermos que, através do perdão do outro, seremos felizes, mas temos dificuldades em enxergarmos os próprios erros e a nos vermos como seres imperfeitos.
 

O auto perdão é essencial para se libertar e ter relacionamentos saudáveis e somente quando você pratica o auto perdão libera espaço para a aprendizagem e assim não cometer o mesmo erro. Assim você terá a oportunidade de crescimento interior.


Segue alguns pontos para você refletir que pode te ajudar a chegar ao auto perdão.

1- Identifique o que causou esta “culpa” em você.

Acredite, já trabalhei com pacientes que nem sabia que se culpava, o que é muito comum, pois não somos treinados a identificar os nossos sentimentos. Se você já sabe que está sofrendo de culpa, é o momento de analisar a atitude que está causando este sentimento em você.


2- Tome consciência das necessidades.

O que você pretendia com essa atitude? O que estava procurando? Por trás de cada ação, há uma necessidade que se pretende preencher. Pergunte-se e tome consciência sobre o que você está precisando.


3- Conecte-se com as emoções.

Reflita sobre como você se sentiu ao cometer o ato. O que a experiência representou para você e como agiu a respeito. 

 

4- Se responsabilize pelos atos.
Não procure desculpas nem se esconda. Ser responsável por seus próprios atos te torna valente. Reconhecer é o primeiro passo para aceitar e poder mudar. São passos essenciais no caminho para se perdoar.

5- Assuma as consequências.
Neste momento, é importante aceitar e respeitar as consequências de seus atos.

6- Identificar os impedimentos.
Liste as coisas que te impedem de perdoar a si mesmo, uma maneira visual vai te ajudar a eliminar estes impedimentos.

7- Reflita.
Comece a pensar como você se sentirá ao se perdoar, sinta de verdade esta emoção do perdão.

IMG-5098.JPG

8- O perdão
Chegou o momento de se perdoar. Este é um momento muito importante e você precisa sentir em seu mais íntimo que a culpa não faz mais parte de você e se sentir livre para seguir com a sua vida. 
Se você sentir muita dificuldade em seguir estes passos, se estiver muito dolorido, você pode parar e recomeçar no dia seguinte com o processo. Pare e recomece quantas vezes sentir necessidade, mas se mesmo assim não conseguir, procure ajuda de um profissional.

Andrea Naves Müller
Psicóloga CRP 06-103094
Fale comigo:
e-mail: andrea@navesmuller.com.br
WhatsApp: 11 93618-5737
Instagram: @andreanavespsi