pub-9301201605593009
 
IMG-8377.JPG

Nossas leitoras já sabem que esta coluna deveria estar na Revista Top Loba Vip, porém, tivemos um contratempo e por isso, excepcionalmente este mês, estamos trazendo este artigo da nossa querida Fabiana Weiss para nossa Revista Top Loba mensal, edição de fevereiro!

Após conversar com a Top Loba da Capa, Fatima Araújo, o tema escolhido pela Faby foi sobre Valores.

Mini currículo:

Fabiana Weiss, 41 anos, Top Loba desde dezembro de 2020, formada em química pela USP, atuou como professora de inglês para adultos, focado em executivos, por 15 anos e quando fez 40 anos, resolveu se reinventar e começar uma nova carreira na área de desenvolvimento humano, especialmente para mulheres. Pós-graduada em Neuropsicopedagogia, com  o intuito de entender o porquê tantos adultos ficam apreensivos quando tem que falar inglês, essa pós-graduação, mostrou que muitas crenças vem da infância, e que está enraizado nos nossos hábitos. A partir de estudos em PNL (Programação Neuro-Linguística), Coaching e Mentoring, e assuntos relacionados a protagonismo feminino, aplica uma metodologia única para mulheres maduras que desejam ter as rédeas da própria vida sem medo de julgamentos e desmitificando as falsas verdades que estão bloqueando seu progresso pessoal e profissional.
Faço cursos em grupo, coaching e mentorias individuais ou em grupo.
Contatos: WhatsApp: 55-11-99909-3396 Instagram: @fabyweissoficial

Fatima Araujo.jpg

Valores

"VONTADE: Escolhas que fazemos para aliar nossas ações aos nossos valores."
James C. Hunter, autor do livro “O Monge e o Executivo”

Você já se perguntou por que as pessoas tomam certas atitudes, mesmo que você não concorde com elas? Como seus pais, irmãos, companheiro, filhos, tomam certas atitudes que vão de encontro ao que você pensa?


Existem vários motivos para isso. Hoje falaremos sobre VALORES.


O conceito de valor é muito abrangente, mas em resumo: são comportamentos que temos em relação às situações onde temos que escolher qual caminho seguir.


Explico: quando temos que tomar uma decisão entre ter uma família, ou seguir uma carreira (caso não seja possível ter as duas coisas), o que vai definir a escolha de uma pessoa são seus valores.


E tem mais: a pessoa costuma agir de acordo com seus valores em todas as áreas da vida, portanto se a pessoa agir de algum jeito que você não goste com os outros, é muito provável que ela aja assim com você.


E o que fazemos com essa informação?


Primeiro, para podermos entender o porquê certas atitudes nos incomodam, precisamos fazer uma autoanálise: quais são meus valores principais?


Todas nós possuímos muitos valores, mas os que nos “governam” são os que identificamos como os 5 primeiros (top 5), pois eles estão mais enraizados na nossa maneira de ser, e com isso não precisamos “gastar energia” para podermos tomar essas decisões.


Alias, abrindo parênteses aqui: (Você sabia que o nosso cérebro consome 30% de toda a energia que consumimos? E para que os outros órgãos possam funcionar, esse nosso esperto cérebro está sempre procurando maneiras de economizar. Como? Através dos nossos hábitos, o nosso cérebro entra “no automático” para não desperdiçarmos energia em tomar decisões - por isso que mudar um hábito pode ser tão desafiador.)


Segundo, começamos a ver as outras pessoas, como indivíduos com valores próprios, e que muitas vezes são diferentes, e até opostos aos nossos.


Eu estava conversando com um amigo, que mora no Pará, exatamente sobre valores, e no meio do assunto, eu disse pra ele que família é um valor muito importante pra mim, e que eu não viajaria pro Pará (por exemplo), se eu fosse ficar muitos dias longe da minha família, quando ele respondeu pra mim, “se tiver alguma oportunidade aí em São Paulo, me fala que eu vou AGORA!”. Fiquei chocada !!!


Jamais pensaria assim.
Mas os valores dele são diferentes do meu, e não quer dizer que ele não se importa com a família dele, e sim, que o valor carreira está mais alto no ranking dele. E NÃO TEM PROBLEMA!!!


Quais lições podemos tirar disso?


1. Não existem valores bons ou ruins, melhores ou piores, e sim os nossos valores, e é a combinação deles que nos faz uma pessoa única.
2. Quando uma pessoa próxima agir de certa forma (especialmente se não for como você faria), não condene essa pessoa: entenda que ela/e é uma mistura de valores, que vieram de todas as pessoas que ela/e conviveu durante a vida, e que pra ela/e faz todo o sentido tomar aquela decisão.

Se você quiser saber quais são seus top 5 valores, mande um direct no Instagram, ou me chame no whatsApp, meus contatos estão no começo desse artigo.

É isso queridas, espero ter ajudado e contem comigo sempre! Até a próxima!

Faby Weiss