Coluna Vaidosas & Valiosas

com Alexandra Bombonato

Revista Top Loba agosto/2018

Vamos hidratar - Pele & Alma

Vamos falar um pouco sobre Hidratação de pele.
Seja qual for o seu tipo de pele, tem uma camada protetora contra o tempo e diversos tipos de agentes que possam chegar até você. 
É o manto hidrolipídico, composto por uma porção lipídica (a oleosidade natural da pele), uma porção hídrica (os líquidos que perdemos na transpiração) e uma porção gasosa.

logo alexandra_bombonato_png.png

Esta camada funciona como uma armadura para a sua pele, porém esta armadura é  muito delicada.  Nas estações mais frias a pele tende a sofrer ressecamento porque este manto protetor, fica enfraquecido pelo clima e pelos nossos hábitos. “Como a temperatura ambiente fica mais baixa, tendemos a tomar banhos mais quentes e demorados. A temperatura alta da água, aliada ao uso de sabonetes e buchas, acaba por dissolver e remover esta camada.


Nosso inverno é frio e seco, e no Brasil não temos um sistema de calefação como o dos países frios. Por isso, a tendência é aquecer o corpo com a água quente”. E, então, a perda da barreira natural de proteção deixa a pele mais exposta.

Não é uma exposição apenas visual: mais do que ficar com uma aparência ressecada e descamada, a pele pode adoecer. Sem uma hidratação adequada, as chances de causar um desequilíbrio e ocasionar doenças de pele nessa época do ano são altas. O ressecamento favorece a contaminação por bactérias e fungos: “Isso provoca um processo inflamatório na pele com coceira e comichão, desencadeando lesões ou piorando as que já existiam.”

Pele hidratada não é só uma questão de estar bonita, é um caso de saúde MESMO. 
Em qualquer estação, a pele do rosto é a que mais sofre, porque fica exposta a maior parte do tempo. No inverno, ela é atingida pelo ar mais seco, pela água quente demais do banho e também pelos raios ultravioletas do sol, que continuam atuando no envelhecimento precoce da pele e interferem nas inflamações.


Entre as doenças que mais a atingem, as especialistas destacam os eczemas (descamações da pele tanto alérgicas quanto por irritação), como a dermatite atópica (doença crônica que piora no frio), a dermatite seborreica (que pode surgir tanto no rosto quanto no couro cabeludo) e a rosácea (doença que causa o aumento dos vasinhos da pele).


Para tratá-las pode ser usado algum anti-inflamatório, como a cortisona, ou um imunomodulador, mas apenas uma dermatologista pode prescrever seu uso, pois é preciso avaliar cada situação. Sabonete suave com pH semelhante ao da pele (entre 4,7 e 5,7), hidratante e filtro solar complementam o tratamento.

Clinica Domum.jpg

Caso sua pele ainda não tenha sido prejudicada, faça por onde mantê-la assim. O melhor caminho é por meio da hidratação. Mesmo que sua pele seja oleosa ou mista, você deve usar diariamente um hidratante adequado ao seu tipo de pele e ficar de olho nos princípios ativos.

Cuidados com os pés 

Abafados em meias e sapatos fechados a maior parte do tempo no inverno, os pés sofrem ressecamentos intensos que podem resultar em rachaduras e até sangramentos. Além disso, o ambiente úmido é ideal para a proliferação de fungos e o consequente surgimento de micoses e frieiras, tanto nos espaços entre os dedos quanto nas solas, nas unhas e na pele da parte de cima dos pés.


Para tratar essas doenças podem ser usados hidratantes específicos para os pés (no caso das rachaduras) e medicamentos antimicóticos e antifúngicos que devem sempre ser receitados por sua dermatologista.
Cremes para pés à base de ureia, ácido láctico e D pantenol são os melhores para evitar o surgimento desses problemas. 

Passe-os logo após o banho, quando a pele está mais aberta à ação dos princípios ativos e do próprio emoliente.
Manter os pés arejados sempre que possível também é necessário para impedir o ressecamento que leva às rachaduras. Invista em meias de algodão ou de lã natural e em sapatos de tecido de algodão ou de couro natural para que eles respirem durante o dia.


Cuidados simples mantêm os pés hidratados, macios e bonitos principalmente no inverno. 
Dedicando alguns minutos do dia aos pés, podemos contornar ou evitar ressecamento, rachaduras e doenças chatas. Comece o quanto antes!

Nós encontramos na próxima edição. Até lá!
Bjs

Alexandra Bombonato