Coluna Vaidosas & Valiosas

com Alexandra Bombonato

Revista Top Loba julho/2018

Glúten em Cosméticos

Você tem ouvido falar bastante sobre intolerância ao glúten?

Pois, prepare-se para muito mais. 

Na coluna desse mês trouxemos a história real da dermatologista Valéria Lafuente Tessari e de sua filha Bruna Tessari, 13 anos, diagnosticada há pouco mais de um mês como celíaca – doença que provoca uma reação imunológica à ingestão do glúten que pode desencadear inflamações intestinais, anemia e fortes dores de barriga. 

Estima-se que mais de um milhão de brasileiros sofram com a doença, mas nem todos têm diagnóstico e tratamento adequado.

O glúten nada mais é que uma proteína presente no trigo, centeio e na cevada. Por isso, as pessoas célicas tem uma dieta restritiva que evita pães, bolos e até mesmo certos tipos de cosméticos.

 

Por mais que pareça estranho, a maioria das maquiagens contém em sua formula o glúten, seja com esse mesmo nome ou em seus derivados: secale cereale, avena sativa, oat, entre outros. “O glúten, nesse caso, é usado como emulsificante ou estabilizante, a sua função principal é deixar a pigmentação bem juntinha. É bastante comum encontrar a substância em batons, cremes hidratantes e shampoos”, explica a makeup artist Alexandra Bombonato.

 

A rotina de Valéria e Bruna mudou desde o diagnóstico, o cardápio de toda família foi reformulado e algumas maquiagens foram deixadas para traz. “Na verdade não existe nenhuma comprovação científica que o glúten atravesse a barreira da pele, mas pela mucosa ele é absorvido. Então quando algum produto cai nos olhos, por exemplo, ele pode ser absorvido pelo organismo. No caso da pessoa que tem a doença celíaca, pequenas quantidades podem levar o organismo a ter manifestações gastrointestinais e outras complicações”, afirma Valéria que também é proprietária da Clinica Corpo e Arte, no bairro Vila Maia em Guarujá.

Apesar da doença não ter cura, com uma dieta equilibrada é possível ter uma vida normal. Principalmente, agora em que vários restaurantes e marcas de beleza ampliaram os seus produtos e oferecem opções sem glúten. Alê destaca que os diversos avanços científicos já são percebidos no mundo dos cosméticos que oferecem opções para mulheres alérgicas a certas substâncias, com acnes e as celíacas. “É muito importante que cada um conheça a sua pele e os seus limites. Mulheres que não são intolerantes ao glúten, devem continuar usando cremes e outros produtos que contenham a substância, pois não sofrerão nenhum tipo de dano na pele”, ressalta a makeup artist.

Gostou do assunto? Então aguarda a nossa próxima coluna que já está no forno! Mês que vem vamos trazer opções incríveis para quem tem que evitar o glúten, para aquelas de pele sensível ou para quem quer saber mais das makes que não causam danos ao meio ambiente.

 

Te encontro em agosto!